Noticias

Notícias > 2023 > SEF e FJP lançam diagnóstico inédito do comércio interestadual de MG

SEF e FJP lançam diagnóstico inédito do comércio interestadual de MG

Plataforma busca auxiliar gestores públicos e investidores nas tomadas de decisões

12/1/23 11:00:00 AM

A Secretaria de Estado de Fazenda (SEF) e a Fundação João Pinheiro (FJP) desenvolveram, em parceria, a Matriz de Comércio Interestadual de Minas Gerais 2015-2022. A plataforma eletrônica apresenta números de exportação, importação e demais cenários comerciais do estado com outras unidades federativas nos últimos oito anos, destacando os parceiros e os produtos por segmento econômico. A Matriz pode ser acessada neste link.

O subsecretário da Receita Estadual, Osvaldo Scavazza, afirma que as informações produzidas podem auxiliar os órgãos governamentais na elaboração de políticas públicas de desenvolvimento econômico e as empresas, que conseguem direcionar a tomada de decisões acerca de investimentos no estado.

"A Fundação João Pinheiro sintetizou a base de dados das notas fiscais disponibilizadas pela Secretaria de Fazenda e fez um retrato da economia mineira formal. Essa iniciativa inédita é de suma importância para os interessados na área econômica, incluindo estudantes e professores", ressalta Scavazza.

2023.12.01_balanca_1

Destaques do estudo

  • Em 2021, as exportações do estado cresceram 27,6%. Entre 2015 e 2022, esse crescimento foi, em média, de 9,9%. 
  • Em 2022, as exportações chegaram a R$ 550 bilhões. 
  • As importações, em 2021, tiveram aumento de 25,4%, e no período 2015-2022 cresceram, em média, 8,2%. 
  • As exportações de Minas Gerais se destinaram em mais de 55% a outros estados do Sudeste. As regiões Centro-Oeste, Nordeste e Sul tiveram participações de, aproximadamente, 13% das exportações do estado, cada. A região Norte recebeu cerca de 4% das vendas de Minas Gerais. 
  • Mais de 60% das importações de Minas Gerais saíram do Sudeste. O Sul teve participação acima de 15%. Em seguida, Centro-Oeste (9%), Nordeste (7%) e Norte (4%).