n
Intranet
n
|
n
Mapa do Site
n
|
n
Fale Conosco
n
|
n
Acessibilidade
Transparência

INICIALA SECRETARIACIDADÃOSEMPRESASGOVERNOSERVIDORESAJUDA
Notícias
Minas On-LineMinas On-line alternativo
Secretaria de Fazenda e MP investigam conduta de servidor público aposentado
Auditor sugeria a contribuintes a contratação de empresas para elaboração de laudos

Cinco mandados de busca e apreensão foram cumpridos, na manhã desta terça-feira (7/5), durante uma operação conjunta entre a Secretaria de Fazenda, o Ministério Público – por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) – e a Polícia Militar.

As ordens judiciais, que tinham como alvo três residências e duas empresas, foram expedidas com o propósito de aprofundar a investigação contra um auditor fiscal aposentado da Receita Estadual. Ele é suspeito de envolvimento em um esquema de aproveitamento de créditos relativos ao consumo de energia elétrica por contribuintes do ICMS.

Investigações apontam que, quando na ativa, o servidor sugeria a contribuintes, que não constavam de sua carteira de fiscalização, a contratação de empresas para elaboração de laudos técnicos para aproveitamento de créditos de energia elétrica. Aproveitando-se da autoridade do cargo que exercia, ele orientava os contribuintes a procurarem duas empresas especializadas com as quais mantinha vínculos e dividia os lucros obtidos. As empresas estão localizadas em Capim Branco, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, e em Uberaba, no Triângulo Mineiro.

Os indícios das irregularidades foram apurados pela própria Secretaria de Fazenda, que não admite quaisquer tipos de desvios de comportamento em seus quadros. Via Corregedoria, o órgão acionou o Ministério Público, com o objetivo de aprofundar as investigações e promover a necessária punição.

O material apreendido foi encaminhado à sede do Gaeco, em Belo Horizonte, para análise. Tanto o servidor aposentado quanto os empresários indicados por ele são investigados pelos crimes de corrupção e organização criminosa.

A Secretaria de Fazenda, por meio de sua Corregedoria, ressalta que é vedada a seus servidores a indicação de quaisquer empresas ou profissionais – contadores, advogados, consultores etc. – para prestarem serviços a pessoas físicas ou jurídicas.

A operação conjunta contou com a participação de 12 auditores fiscais, 2 promotores de Justiça e 14 policiais militares.




nada

SEF

Rodovia Papa João Paulo II, 4.001 - Prédio Gerais (6º e 7º andares) - Bairro Serra Verde, Belo Horizonte/MG CEP 31630-901

Aspectos legais e responsabilidades.