n
Intranet
n
|
n
Mapa do Site
n
|
n
Fale Conosco
n
|
n
Acessibilidade
Transparência

INICIALA SECRETARIACIDADÃOSEMPRESASGOVERNOSERVIDORESAJUDA
Notícias
Minas On-LineMinas On-line alternativo
Projetos da SGF/SEF estão entre os vencedores do Prêmio Inova Minas Gerais
Iniciativas, desenvolvidas por servidores, foram premiadas por impactar positivamente na gestão pública



Dois projetos desenvolvidos no âmbito da Superintendência de Gestão e Finanças da Secretaria de Estado de Fazenda (SGF/SEF) estão entre os vencedores do 1º Prêmio Inova Minas Gerais, entregue na terça-feira (13/12) pelo governador Fernando Pimentel. O concurso, lançado pela Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), com apoio da Fundação João Pinheiro (FJP), tem como objetivo estimular a inovação e eficiência no governo.

Na modalidade Inovação em Processos Organizacionais, o projeto "A qualidade do gasto público como ferramenta de enfrentamento à crise hídrica de 2015 em Minas Gerais", que foi uma metodologia desenvolvida e implementada pelo servidor Pedro Vinícius Campos, ficou em segundo lugar. Já o projeto "Otimização do processo de programação e distribuição de cotas orçamentárias", da equipe do Núcleo de Orçamento da Diretoria de Planejamento e Orçamento da SGF, ficou com a terceira colocação. Nessa modalidade, o vencedor foi o aplicativo "MG App: mobilidade na prestação de serviços públicos no Estado de Minas Gerais".

Para a equipe do Núcleo de Orçamento, o projeto realmente cumpriu o objetivo do Prêmio Inovar, que é o de valorizar ideias e iniciativas de servidores públicos que tenham impacto positivo na gestão pública estadual. Os prêmios recebidos foram um grande reconhecimento do trabalho da equipe, que prima sempre pela busca de inovações e o aprimoramento da qualidade do gasto. Essas ferramentas implementadas permitiram a otimização dos trabalhos e das rotinas da gestão na SEF.

Os membros do Núcleo já haviam inscrito trabalhos no Prêmio do Tesouro Nacional/ESAF, no Prêmio da Associação Nacional de Pesquisa em Administração (Anpad) e por dois anos consecutivos tiveram dois trabalhos publicados e apresentados no Conselho Nacional de Secretários de Estado da Administração (Consad) – Gestão Pública.

"A coroação do trabalho 'Otimização do Processo de Programação e Distribuição de Cotas Orçamentárias' representa que a adoção de tecnologias já disponíveis nos pacotes de software contratados pela SEF possibilitam dar celeridade e confiabilidade aos processos de trabalho da gestão orçamentária na Secretaria", afirma o diretor de Planejamento e Orçamento, Gabriel Ponciano.

Já o projeto "Qualidade do Gasto Público como Ferramenta de Enfrentamento à Crise Hídrica de 2015 em Minas Gerais" possibilitou uma captação de dados confiáveis e um acompanhamento gerencial efetivo dos gastos com água. Essa iniciativa coroa um esforço conjunto de todas as unidades executoras da Secretaria de Fazenda, que, em 2015, cumpriram todas as determinações do Governo Mineiro e da Copasa com a meta de reduzir o consumo de água.

Os servidores contemplados pela premiação agradecem o incentivo da Superintendência de Gestão e Finanças/SEF e de todos os colegas servidores fazendários que contribuíram de alguma forma para os trabalhos desenvolvidos.

O prêmio
O 1º Prêmio Inova Minas Gerais recebeu 232 trabalhos, dos quais 187 foram avaliados por atenderem aos requisitos especificados no edital. Destes, 33 foram selecionados para concorrer como finalistas. A lista com os selecionados foi publicada na edição de 12 de outubro do Diário Oficial (“Minas Gerais”). Os trabalhos foram avaliados por uma comissão formada por técnicos de diversos órgãos de governo de Minas Gerais e pesquisadores da Fundação João Pinheiro com expertise nas temáticas sinalizadas e pelos membros do Núcleo Central de Inovação e Modernização Institucional (NCIM).

Nesta primeira edição, 16 trabalhos foram premiados, todos de autoria de servidores do Executivo mineiro. Doze receberam prêmios em dinheiro e quatro receberam menções honrosas. Foram entregues R$ 5 mil para os primeiros colocados de cada modalidade, R$ 3,5 mil para os segundos colocados e R$ 2 mil para os terceiros colocados. As menções honrosas foram destinadas aos trabalhos que possuem grande relevância técnica.

Para saber mais sobre o prêmio e conferir os demais vencedores, clique aqui.

Conheça os projetos
Título: A qualidade do gasto público como ferramenta de enfrentamento à crise hídrica de 2015 em Minas Gerais
Autor: Pedro Vinícius Campos
Resumo: O trabalho advindo do processo de racionalização de água ocorrido no ano de 2015 descreve quais foram as etapas executadas para alcançar a economia de 30% de água de todas as unidades da SEF/MG. Diante da crise hídrica vivenciada no ano de 2015 o governo de Minas Gerais, por meio da resolução 03/2015 da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) determinou a redução do consumo global de água em 30% por todos os órgãos do Poder Executivo Estadual. Contudo, surgiu a questão: quais critérios adotar para reduzir o consumo de água das unidades que compõe o setor público? Cortes lineares poderiam ocasionar a chamada síndrome da simetria: unidades prediais que já economizam água sofreriam um impacto maior com um corte de 30% do que as que a consomem descomedidamente. Assim, este estudo visou evidenciar como a qualidade do gasto poderia auxiliar a redução do consumo de água tornando-a eficiente e equânime. Concluiu-se que a aplicação de um corte linear geraria ineficiências e injustiças no processo de racionalização e que práticas que busquem a qualidade do gasto devem ser pesquisadas e aplicadas em todos os órgãos públicos a fim de gerar melhores resultados à gestão pública e à sociedade.

Título: Otimização do processo de programação e distribuição de cotas orçamentárias
Autores: Gabriel Albino Ponciano Nepomuceno, Márcio Modesto da Silva, Pedro Vinícius Campos e Rodrigo Eduardo de Deus Castilho
Resumo: O trabalho objetivou apresentar a iniciativa executada pelo Núcleo de Orçamento que visou otimizar o processo de programação e distribuição de cotas orçamentárias na SEF/MG. Sendo a execução orçamentária da Secretaria descentralizada, mensalmente as unidades executoras planejam suas despesas e encaminham ao Núcleo de Orçamento que as consolida, solicita aprovação ao órgão central e descentraliza as cotas orçamentárias. Tais etapas compõem o processo de programação orçamentária. Porém, este carecia de otimização, já que era extremamente moroso e ineficiente, gerando erros constantes e grande volume de trabalho operacional. Assim, decidiu-se otimizar o processo de programação orçamentária mensal. Para tanto, foram utilizadas técnicas de mapeamento de processos com o objetivo de evidenciar gargalos de eficiência. Identificou-se a necessidade de automatizar parte das atividades realizadas, o que deu origem ao Sistema de Programação Orçamentária. Os principais resultados alcançados após a implementação das mudanças no processo foram: despersonificação do processo, redução significativa de erros, maior eficiência e confiabilidade, redução do trabalho manual e operacional.


nada

SEF

Rodovia Papa João Paulo II, 4.001 - Prédio Gerais (6º e 7º andares) - Bairro Serra Verde, Belo Horizonte/MG CEP 31630-901

Aspectos legais e responsabilidades.